O aumento do interesse e dos valores do mercado de criptomoedas também aumentou o interesse em hackear os diferentes sistemas ligados a eles, como o caso de wallets, por exemplo. A vítima, desta vez foi a carteira digital BlackWallet, da Stellar, que teve mais de 670 mil lumens, no valor de cerca de US$ 444 mil, roubados.

De acordo com  Kevin Beaumont, o hacker sequestrou o servidor do sistema de nomes de domínio (DNS) da BlackWallet durante o fim de semana, adicionando um código que transferiu quaisquer depósitos de 20 ou mais lumens para outra carteira. Pouco depois de roubar os lumens, os hackers começaram a mover os fundos da carteira em que estavam sendo armazenados, para uma outra carteira, no caso a da Bittrex, e trocando as moedas por outros tokens, dificultando o seu rastreio, não ficou claro se a Bittrex foi acionada para congelar os fundos e mapear o hacking.

Embora não esteja claro como o hacker obteu os dados vinculados ao domínio, usuários do Reddit e do Twitter junto com a comunidade de pesquisa de segurança, acreditam que provavelmente alguém reivindicou ser o proprietário do site, contactando o provedor de hospedagem e, por meio da engenharia social, conseguiu acessar a conta. A partir daí, foi fácil transferir os registros DNS para um site hospedado pelo hacker.

Até o momento não foi revelado quantas contas foram afetadas e nem se o saldo das demais contas esta seguro após o hack. Em sua declaração oficial sobre o caso o desenvolvedor da BlackWallet disse “Sinto muito por isso e espero que recuperemos os fundos. Estou conversando com meu provedor de hospedagem para obter mais informações sobre o hacker e ver o que pode ser feito com ele.”

Mantenha sua empresa segura com as soluções e serviços da Future. Saiba mais clicando aqui.

Fonte: CriptomoedasFacil